Bartwist

Lisbon Bar Show 2019 – Dois dias quentes a beber conhecimento

A primeira impressão ao entrar no Lisbon Bar Show é a de que estamos num local cheio de pessoas bonitas e simpáticas, que sabem tudo sobre bares, bebidas, cocktails e hospitalidade. E ainda nos oferecem bebidas! É o paraíso? Tinha qualquer coisa disso.

Imagem: Carlos Rodrigues / Lisbon Bar Show

O Convento do Beato respira história e envolve o evento num glamour que tantas vezes falta em certames e salões que decorrem nos tão portugueses pavilhões multiusos ou espaços mais planos e maiores. Sabemos que a concorrência é feroz para quem a enfrenta, mas esta proporciona resultados maravilhosos. Sente-se por ali, em cada espaço, uma vontade de fazer melhor, de agradar, de causar boa impressão. E isso é ótimo para quem visita.

Verdadeira montra do setor das bebidas em Portugal, o Lisbon Bar Show voltou a atrair os principais players que atuam em Portugal. Da Bacardi Martini à Pernod Ricard, passando por Companhia Espirituosa, Icon Key, Sogrape, Garcias ou Gran Cruz, para mencionar algumas.

Imagem: Carlos Rodrigues / Lisbon Bar Show

Por seu turno, estas e outras empresas garantiram a presença das bebidas mais famosas – de Licor Beirão a Bushmills, e ainda Tanqueray, Jagermeister, Jack Daniel’s ou a Jameson (com barbeiros no piso de cima do seu expositor, que não tiveram mãos a medir).

Também descobrimos novidades. Algumas surpreendentes, como o Moonshine, um whiskey feito em Portugal, até bebidas cheias de potencial à procura de um importador para o nosso país – como o The Lovers Rum ou a Why Not Soda – havia um pouco de tudo.

Vamos conferenciar?

O Lisbon Bar Show é, sobretudo, uma grande fonte de conhecimento para quem quer aprender o mais possível sobre bares, bebidas, cocktails, hospitalidade, e aproveitar para aumentar a sua rede de contactos. Nos dois dias do evento houve perto de 40 conferências espalhadas por três espaços, protagonizadas por mais de 40 oradores, na sua maioria estrangeiros.

Imagem: Carlos Rodrigues / Lisbon Bar Show

Os temas foram transversais à indústria das bebidas espirituosas, mas não só – a cozinha não ficou de fora, com o chef Rui Paula, além do chef Michelin João Oliveira e do chefe de bar João Silva. Por diversas participações percebemos também que a sustentabilidade é uma tendência que veio para ficar.

Imagem: Carlos Rodrigues / Lisbon Bar Show

Numa das conferências tivemos o luxo de ouvir três representantes de três bares, todos eles londrinos, que figuram na exclusiva lista World’s 50 Best Bars 2018. Veronica Di Pietrantonio, do Dandelyan (1.º lugar), Enza de Luca, do Oriole (17.º lugar) e Maura Milia, do Connaught (5.º lugar). Todas falaram do papel do Assisted Manager/Floor Manager, treino de equipa e estilos de serviço, e finalizaram a conferência com um apelo à luta pela igualdade de género. Trata-se de um tema tão em voga nas sociedades ocidentais e que tem uma especial pertinência neste setor profissional, em que a mudança de mentalidades ainda tem um longo percurso a percorrer.

Imagem: Carlos Rodrigues / Lisbon Bar Show

Fomos ainda ver a conferência sobre o método NoMad (4.º lugar na World’s 50 Best Bars 2018), com Leo Robitschek, Pietro Collina e David Purcell no palco, uma cortesia do gin Diplomatico. Organização, simpatia e rapidez são três pilares que se trabalham, estudam e praticam em busca do momento perfeito.

Mais importante que ter um local agradável é considerar o cliente um convidado e proporcionar-lhe uma experiência a repetir. Tratá-lo com o máximo de carinho, simpatia e interesse pelo ser humano. Junte-se a isto uma boa pitada de organização – nunca é demais – e qualquer bar terá as mesmas fundações dos melhores.

Imagem: Carlos Rodrigues / Lisbon Bar Show

E os premiados são…

A entrega dos prémios do Lisbon Bar Show é sempre um dos momentos altos do evento e o destaque nesta edição foi para dois hat-trick. Num deles o protagonista é Nelson Matos, considerado “Melhor Barman”, autor do “Melhor Cocktail” (Evolve) e que trabalhou no “Melhor Bar de Hotel”, o Gusto, do hotel Conrad Algarve.

O outro hat-trick foi obtido pelo bar lisboeta Red Frog, que arrecadou os prémios de “Melhor Bar”, “Melhor Carta de Bar” e “Melhor Equipa de Bar”.

Imagem: Carlos Gomes / Lisbon Bar Show

Os restantes distinguidos são Tatiana Cardoso, do The Royal Cocktail Club, como “Melhor Barmaid”; Miguel Lapa, da Companhia Espirituosa, “Melhor Embaixador de Marca”; e Wilson Pires, que trabalha em Amsterdão, “Melhor Bartender Internacional”.

Destaque ainda para o Licor Italicus enquanto “Produto do Ano” e para o rum William Hinton, “Produto Português do Ano”. Para o ano há mais!

Fachada Rodrigues

Fachada Rodrigues

Jornalista de formação, com década e meia de prática em jornais de escala nacional, e com passagens por assessoria de imprensa ao nível do Estado, recentemente começou a leccionar Jornalismo Digital. Gosta de um bom vinho, seja ele de mesa ou do Porto, e não nega um cocktail.