Bartwist

“Perdemos a capacidade de sonhar” – Jay Vennakki

06 Junho 2019 Redação

Sacavém ficou conhecida, há pouco mais de meio século, por aí se produzir “whiskey” falsificado. A marosca foi na altura descoberta e desmantelada pela Guarda Nacional Republicana. Mas não é desse líquido feito com álcool etílico, a que se juntavam pastilhas corantes, que estamos a falar. Falamos de um verdadeiro whiskey português, feito em Alpiarça, com a marca Moonshine.

O artesão de toda esta aventura é José – mais conhecido como Jay Vennakki – um português de 49 anos e muito mundo. Começou a trabalhar em moda. Foi desenhador, engenheiro têxtil e desenvolveu produto, até cerca dos 30 anos de idade. A partir daí começou a destilar por hobby, alimentado pela paixão.

Profissionalmente, trabalhou depois na indústria do vinho e azeite, em Espanha, tendo sido enviado para a Ásia. Foi ali que nasceram as raízes da marca Moonshine. Contudo, Jay Vennakki sentiu a necessidade de ter um “terroir” e veio para o seu país, mais concretamente para Alpiarça, fazer o seu Moonshine, que define tecnicamente como whisky branco.

Jay Vennakki à conversa com o Bartwist no Lisbon Bar Show.

“Que eu saiba não existem [mais] whiskey em Portugal porque ninguém está tão maluco. Uma pessoa coerente não faz whiskey”, afirmou Jay ao Bartwist. O produtor tem uma explicação para não se fazer este produto por cá: “Porque perdemos a capacidade de sonhar.” Aliás, na sua opinião, o atual problema de Portugal e dos portugueses é esse – a perda da capacidade de sonhar.

“A surpresa é não fazermos whiskey em Portugal. Os escoceses e os americanos admiram-se de não fazermos whiskey em Portugal. Temos clima, matérias-primas, barricas, variações térmicas…”, aponta o pioneiro, que gostaria de ter concorrentes portugueses.

Provavelmente, ainda não vai encontrar Moonshine à venda no nosso país. As vendas têm sido efetuadas no estrangeiro, com especial incidência em Xangai, Hong-Kong e Pequim. “A nossa prioridade, em 2019, é a Península Ibérica, sem dúvida. Portugal Continental e ilhas e Espanha”, anunciou ao Bartwist. Também por isso Jay Vennakki esteve no Lisbon Bar Show, que se realizou em maio, para dar a conhecer o Moonshine e outras bebidas espirituosas que produz.  

Nomeadamente, gin e vodka, menos exigentes ao nível do tempo que é necessário esperar para ter as bebidas prontas a consumir. “Nós ainda fazemos produtos a olhar para o passado, porque sim. Nós queremos fazer produtos que são fantásticos”, garante Jay Vennakki.